• epi energia

Asagua, de Mato Leitão, investirá cerca de R$ 450 mil na implementação de energia solar

A Associação de Abastecimento de Água de Mato Leitão (Asagua) investirá aproximadamente R$ 450 mil na instalação de um sistema de energia solar. Segundo o presidente da entidade, Elstor Heinen, o Tóya, desde o ano passado, os integrantes da diretoria estão pensando em implementar uma usina de placas fotovoltaicas. Por causa das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, ficaram impedidos de realizar reuniões e a execução do projeto foi adiada.


Heinen explica que serão 174 placas fotovoltaicas. Elas serão instaladas em terreno localizado na Linha Hillesheim, nas proximidades de um dos poços artesianos da entidade. A usina ocupará uma área de 610 metros quadrados e o investimento corresponde à compra e instalação das placas fotovoltaicas, à aquisição da área e no cercamento do local. A Asagua utilizará recursos próprios para custear o projeto.

O objetivo é abastecer os três poços artesianos com energia solar – um instalado na Linha Hillesheim, um na Linha Puhl e o outro no Centro. De acordo com o presidente, hoje o consumo mensal da associação é de aproximadamente 10,4 mil quilowatts por mês, o que representa um gasto médio de R$ 10,5 mil.



Conforme Heinen, a previsão é que o valor investido na instalação do sistema se pague em quatro anos. “Esperamos ter uma economia considerável com a energia elétrica, evitar gastos altos com isso”, projeta. A instalação do sistema, pela empresa EPI Energia, de Porto Alegre, deve iniciar na próxima semana e a previsão é que seja concluída em 60 dias.


Além dos poços artesianos, a Asagua tem a sede, localizada na rua Ervino Leopoldo Kuhn, onde fica o depósito do material de manutenção da rede, a sala de reuniões e o gerador, e um reservatório com capacidade de 180 mil litros de água. A entidade tem quase mil associados.


Associação fará mudanças no formato de cobrança


Além do investimento na instalação de placas fotovoltaicas, a Asagua realizará mudanças no sistema de cobrança do consumo de água. Hoje, as faturas estão disponíveis apenas na Drogaria Goerck.


Agora, a partir da contratação de uma empresa, será ofertada ao usuário a possibilidade de receber o boleto em casa ou realizar o pagamento do valor por meio de débito em conta. Contudo, essa última opção estará disponível, por enquanto, apenas para associados da cooperativa Sicredi. A diretoria da entidade já fez contato com outras instituições bancárias e aguarda a apresentação de propostas por parte delas para estudar a viabilidade financeira disso.


O presidente da Asagua, Elstor Heinen, explica que a empresa está fazendo a migração dos dados dos usuários para um novo sistema e a ideia é que a partir de setembro a fatura seja impressa pelo novo formato.


No entanto, ele destaca que, neste primeiro mês, as faturas ainda serão disponibilizadas apenas na Drogaria Goerck e os usuários poderão optar pelo formato que querem pagar a conta ao retirá-las. Heinen salienta que as mudanças estão sendo feitas porque a diretoria da Asagua percebeu a necessidade de modernizar o sistema de cobrança.




Fonte: https://folhadomate.com/